Deus também quer a sua parte

Técnica: Dramatização Personagens: 1- Narrador; 2- Pedro; 3- Anjo; 4- Sr. Mundo; 5- Madame; 6- Sacoleira do Paraguai; 7- Político; 8- Pessoa comum, preocupada com a sobrevivência; 9- Pobre.     Acabamos de ouvir no evangelho, onde Jesus nos pede que devemos dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus... Quem será este César? Tem algum César por aqui? Pois é... Não é para dar para ele não! É bem diferente da história! Vamos ver como explicar... Vamos ver... Vamos ver... (Faz força pensando e andando) É que, quando a gente nasce Deus dá a cada um de nós um grande coração e a gente tem que encher das coisas bonitas para dar para Deus de novo... São coisas de Deus... E para o mundo? A gente dá as coisas do mundo... Esse coração é como... como... (o narrador é interrompido com a entrada do personagem que já fala) Personagem - É como uma sacola... Uma sacola bem grande... Poxa! Que "trem" desajeitado! Até hoje eu não entendi qual é a finalidade de carregar esta sacola... Ah!! (boceja) Está me dando um sono... acho que a noite já caiu... Só tô vendo uma estrelinha bem brilhante... O quê??Estrela! Está na hora de dormir. (ele deita e adormece) (Anjo e Sr. Mundo entra e junto deles uma fila de gente: É o juízo final!)•. - Anjo - Poxa! Que fila bagunçada... "Vamos" pôr ordem aqui! Isso é lá Juízo Final que se apresente? - Personagem 2 - Deixem-me ir primeiro! Minha sacola está muito pesada... Nossa! Vocês vão ter um ataque com os meus presentes... Trouxe tanta coisa... Vamos vendo (remexendo a sacola): Eu dancei o rock, pagode, malhei e dancei... (Tira Cd da sacola) dei tudo de mim para o mundo. Olha só o corpinho que fiquei..Quem é que vai ficar com isso? - Mundo - É claro que sou eu! - Personagem 2 - E agora? Posso ir pro céu? - Mundo - Não! Agora é com o "chefia" ali... O Senhor Anjo que aqui já me dei por satisfeito! - Personagem 2 - Ah, seu anjo! Posso entrar no céu? - Anjo chefe - Alto lá! Primeiro vamos ver o que você trouxe para o céu! - Personagem 2 - E onde está? - Anjo chefe – Ué, na sacola! - Personagem 2 - Sacola? Mas... (olha... revira... vira a sacola para baixo) Deve ter alguma coisa para eu dar para Deus. Será que passei a vida inteira só ajuntando coisas do mundo e nada pra Deus? - Personagem 2 - Você mesmo está falando! O julgamento é seu... Aguarde aqui do ladinho... (A cena se segue com vários candidatos chegando e mostrando o que tem na sacola para o mundo entregando a ele e quando chegam ao Anjo Chefe eles não guardaram nada.). Os candidatos são o seguinte: Uma madame. Ela chega e tira da sua sacola cachorrinhos, unhas postiças, bobagens, bijuterias, carros pequenos. O Mundo pega. O Anjo chefe questiona onde estão os pertences de Deus. Ela diz que não ajuntou nada... Ela se condena e fica de ladinho Entra outro candidato é um político. Ele retira de sua sacola dólares, CPI, dinheiro, poder, prestígio. Entrega para o Mundo o Anjo o questiona. Ele diz que só juntou votos... Fica do lado esperando. Entra uma mulher simples. Ela tira da sacola quatro jogos de panela, muita sacola vazia, muita xícara, muito ódio, muita má vontade e inveja e diz: ___ "Nóis" tinha de tudo na fartura, "passô" a vida inteira juntando, mas o trate do meu marido acabou com tudo. Primeiro era tudo meu bem e depois ficou meus bens e aí foi uma vida de "brigaiada". Então nóis se separou, dividiu as sacolas. Ele deve estar chegando por ai para trazer o restante, aquele imprestável! O Mundo pega tudo e o Anjo manda que ela espere. Chega então um homem bem pobre e humilde. Tira da sacola o pouco que tem: uma marmita, roupas de nenê, carteira vazia, título eleitor, chinelo havaiano, viola, traz muito carinho, muito amor e o nome dos muitos trabalhos que ele realizou para Deus, enquanto estava aqui na Terra. O Mundo ri do pobre e rejeita todos os pertences do pobre. O Anjo o chama e pede que mostre os seus pertences. Ele diz: ___ Sei, Seu Anjo que é pouco o que juntei enquanto estava lá embaixo, mas enquanto eu fui vivo, eu tentei de todas as formas oferecer o meu melhor para Deus. Preguei o evangelho, ajudei aos irmãos mais pobres e fui um servo fiel. Não pude ajuntar tesouros, mas tudo que possuo eu entrego com a maior alegria para nosso Deus. Anjo chefe – Ninguém pode oferecer tanto a Deus como você, meu caro. Você ofereceu o seu melhor, por isso às portas do céu estão escancaradas para que você entre. (Olhando para os outros) E quanto a vocês, as portas do céu não reconhecem nenhum valor no que ajuntaram na Terra, por isso, FORA!!! Nesse momento o personagem um acorda e olha ao lado. Vê que foi tudo um sonho. Olha novamente a sacola e diz: __ Ainda bem que isso é um sonho e esse julgamento não é o meu. Agora eu entendi para que serve essa nossa sacola e sei muito bem como conseguir morar no céu. Juntarei todas as coisas maravilhosas para o meu Deus, vou dar a Ele o que é Dele.   Viram só, crianças? Muitos de nós só pensamos em juntar riquezas materiais e elas jamais abrirão as portas do céu para gente. Temos que trabalhar aqui na Terra, de tal forma, que quando morrermos, possamos entregar a Deus nossa sacola de frutos e ações realizados em seu nome.

Postar Comentário

CAPTCHA security code