Evangelho - Jo 10,27-30

Naquele tempo, disse Jesus: 27“As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. 28Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão.

29Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai. 30Eu e o Pai somos um”. — Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

 

Catequese Bíblico-Missionária

Jesus é o Pastor e guia de seu povo, que está em constante êxodo, na vivência da fé, no progresso do amor e na prática do bem e da justiça. A fé nos faz sair de nós mesmos para nos encontrarmos uns com os outros. Cristo nos manifesta o amor do Pai e, por isso, se põe diante de seu povo como o Bom Pastor. Ele se dispõe no amor a se relacionar conosco, dizendo que escutamos sua voz e o seguimos: “Minhas ovelhas escutam minha voz, eu as conheço e elas me seguem”.

Escutar e seguir são palavras fortes e que devem ressoar profundamente em nós. Viver hoje como discípulo dele, escutando com docilidade sua voz e caminhar na fidelidade a Ele. Não podemos ser inocentes e achar que estando com Ele não vamos encontrar adversidades. Sim, adversidades, contrariedades, obstáculos vão estar presentes na vida do cristão. Vivemos num mundo dialético e é necessário estar atentos que a lógica do mundo muitas vezes não combina com a lógica do Reino. Jesus é o Bom Pastor, pois nos conduz na lógica do amor e da misericórdia.

A verdade de Cristo como o Pastor misericordioso e compassivo interroga a todos os que têm responsabilidades pastorais na Igreja, da maior até a menor responsabilidade. Como “bons pastores” só poderão usar de bondade, de amor e de misericórdia. Trata-se de consumir a própria vida, esquecendo-se de si mesmo, como fez o próprio Cristo. Somos colaboradores do Bom Pastor e à semelhança dele devemos nos comportar.

Assemelhando-se ao jeito de Cristo, o cristão é gerador de vida e de fecundidade apostólica, pois, em estando ao lado de seus semelhantes, os ajudará a caminhar ao encontro da Palavra, da Eucaristia, dos sacramentos. Enfim, os ajudará a se encontrar com o próprio Cristo.

Escutando a voz de Cristo e seguindo-o com generosidade, seremos capazes de ouvir o grito “surdo” de quem não é ouvido na sociedade, e, às vezes, até em nossas Comunidades. Os sofredores e excluídos esperam atitudes diferentes, pois, reconhecem que o Cristo é o Senhor da vida e que fala por meio dos cristãos. Portanto, é grande nossa responsabilidade diante da vida, da realidade que nos cerca e dos sofredores e abandonados em nosso mundo.

Assemelhar-se ao Cristo é tornar-se “bons pastores” junto da Comunidade e dos mais necessitados. Isso o Cristo espera dos cristãos. Sejamos, pois, corajosos na fé e no seguimento de Cristo.

 

Redação “Deus Conosco”

Oração

Deus eterno e todo-poderoso, conduzi-nos à comunhão das alegrias celestes, para que o rebanho possa atingir, apesar de sua fraqueza, a fortaleza do Pastor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

— Amém.

Fonte: http://www.santuarioaparecida.com.br/santuario-nacional/santuario-virtual/liturgia-diaria/12/05/2019

Postar Comentário

CAPTCHA security code