Evangelho - São João Jo 16, 12-15

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João Jo 16, 12-15

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tenho ainda muitas coisas para vos dizer, mas não as podeis compreender agora. Quando vier o Espírito da verdade, Ele vos guiará para a verdade plena; porque não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que está para vir. Ele Me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. Tudo o que o Pai tem é meu. Por isso vos disse que Ele receberá do que é meu e vo-lo anunciará».

PALAVRAS DO SANTO PADRE

O mundo ensina-nos o caminho da paz com a anestesia: anestesia-nos para que não vejamos outra realidade da vida: a Cruz. Por este motivo Paulo diz que para entrarmos no Reino de Deus temos um caminho com muitas tribulações.
Mas podemos ter paz na tribulação? Se depender de nós, não, porque não somos capazes de obter uma paz que seja tranquilidade, uma paz psicológica, uma paz feita por nós, porque as tribulações existem: há quem tem uma dor, quem uma doença… A paz que Jesus oferece é um dom: um dom do Espírito Santo.
Uma paz que resiste no meio das tribulações e vai em frente: não é uma espécie de estoicismo. É uma outra coisa. A paz de Deus é real, concretiza-se na realidade da vida, não nega a vida. Porque a vida é assim. Existe o sofrimento, há doentes, muitas situações terríveis, há guerras… mas a paz interior, que é um dom, não se perde, ao contrário, leva-nos para a frente, carregando a Cruz e o sofrimento.
Uma paz sem Cruz não é a paz de Jesus. A tal propósito um Santo dizia: ‘A vida do cristão é um caminho entre as perseguições do mundo e as consolações de Deus’. Que o Senhor nos faça compreender bem como é esta paz que Ele nos oferece com o Espírito Santo. (Santa Marta, 16 de maio 2017)

Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2019/06/16.html
 

Postar Comentário

CAPTCHA security code