Historinha da Semana - O sentido do natal

Adaptação- linguagem coloquial Fantoches ou dramatização Joãozinho chega cantando Anoiteceu chegou o Natal O sino tocou lá na catedral Papai do céu vê se você tem A felicidade "pro céu" me dá Eu queria que todo mundo fosse Fio de papai Noel Chico... Chico lau... lau Seu Nicolau Gente do céu, tá chegando o Natal. Virgem Maria, o Natal tá chegando. Gente... é tempo de Natali... o Natali taí.! Uai... mas é tempo de Natali... o Natal taí. e afinal de contas eu nem sei o que é Natal. Que bobagem minha, é só perguntar pra minha mãe, uai. Ela sabe tudo. João - Ô Mãeee...., ô mãeeee. Mãe - Que isso menino. Quem morreu? Que sangria desatada é essa? João - Ô Mãe o que quê é mesmo Natal? Mãe- Uai, menino? Cê num sabe isso não? Lá na sua escola eles num te ensinaram não? Não sei pra que serve escola, meu Deus. João - Mãe, mas céu é boba heim. Lá na escola eles ensinam é 2 + ... b + a = ba. Mãe- Natal, meu filhinho,é tempo festa. João- Ah, mamãe então natal é festa? É... mas festa de quem? (Bate na porta insistentemente) Mãe- Abre lá, Joãozinho, antes que eles derrubem a porta. João: - Bença tio... bença tia. Tio: - Menino, mas cê precisa vê a beleza da minha loja, mas tá bonita demais, demais, é só dinheiro, dinheiro, dinheiro que entra. Na minha loja num tá dando nem pra andar, ta durinho de gente. Este ano eu vou faturar demais... eu vou ganhar tanto dinheiro que eu vou precisar alugar uma carreta pra carregar o dinheiro. Aí, aí... natal é tempo ótimo para ganhar dinheiro. João: - Uai, gente. Confundi tudo! A mãe disse que era tempo de festa e agora o tio disse que é tempo ótimo de ganhar dinheiro. Esse natal tem sentido demais, gente. Tia: - Esse negócio de comprar presente me mata. Tô que é só bolha, vê só, Joãozinho. Esse negócio de Natal é um inferno. João - Virgem Maria, Tia! Fala isso não. Tia - Ah, menino, deixa de ser intrometido e vá buscar água que é só pra isso que menino serve. (Ele sai falando) João: - Então Natal é festa... ótimo pra ganhar dinheiro... é um inferno! Irmã: - (No celular) Alô menina, nem te conto, arrumei um broto mais bonito que o Gianechini. Achei até que eu ia ficar pra titia. Acho que dessa vez vou desencalhar, colega. Tô apavorada para casar com moço rico e sumir dessa cidadezinha de pobre. To doidinha pra chegar o Natal para estrear aquele vestidinho básico de lurex com plumas... céu sabe, né... Natal é tempo de estrear roupa nova, né mesmo queridinha? João: - O povo endoidou, ou foi eu quem "endoidei"? Uma fala que é Natal é festa... outro que é ótimo pra ganhar dinheiro, a outra diz que Natal é um inferno, agora minha irmã diz que Natal é tempo de estrear roupa nova, afinal de contas o que é mesmo o Natal ? Cozinheira: - Todo ano, a mesma coisa ( som de panelas caindo) Natal é sempre esta trabalheira... é assar pernil, assar peru, fazer torta... amassar pão de queijo... fazer farofa... e é a escravinha aqui ó... a lere... lere é que trabalha (trabalha escravinha...trabalha). Deus me livre do tal de Natal. Natal é só trabalheira. João: - Natal é festa, dinheiro, inferno, roupa nova, pernil, pão de queijo. Nossa gente tô confuso demais. Esse tal de Natal tem sentido demais. Já sei vou perguntar pro Zezinho porque ele é o 1º da minha sala é a mãe dele fala tudo direitinho pra ele. Deixa-me ir lá. João: Olha, gente, que rapidez! Já cheguei! Oi, Zezinho. To com umas dúvidas aqui. Zezinho: - Pode falar, que o crânio resolve tudo. João: - Então lá vai. O que é o natal? Zezinho: - Deixa de ser trouxa, você num sabe? João:- Se eu soubesse, eu não estaria aqui perguntando por céu, ahahahah. Zezinho: - Natal... é a capital de Belém. João: - Uai e onde é que fica isso? Zezinho: - No Rio Grande do Norte, uai! Voz fininha - Deixa de ser mentiroso, Natal é o vigia da Prefeitura , coitado do Natal! João e Zezinho: - Coitado por quê? voz fininha - Foi atropelado, ta todo arrebentado, deu pra catar só os cacos, quero dizer , os ossinhos. Dois juntos: do Seu Natal? voz fininha - Não, não do Natal não. Da cadelinha dele ,a Natalina. Dois juntos: - Ah! Anúncio (voz grossa): - Aproveitem, aproveitem. Natal é tempo de papai Noel e Papai Noel bonzinho é só nas casas Bainhas, onde tudo é mais barato e o seu Natal é um festival... João: - (triste e sozinho) Natal... Natal... tem tanto sentido e ao mesmo tempo nenhum... uns falam que é festa... que é um inferno... que é tempo de vestir roupa nova... que é pão de queijo e pernil e farofa, que é a capital de Belém, que é o coitado do vigia da cidade nova... que é um festival de ofertas... que é papai Noel bonzinho. A minha cabeça... estou achando que ela vai dar um nó.(senta desconsolado) Estrela: - Oi Joãozinho! João:- Uai, gente do céu! Quer dizer, dona estrela do céu, que quê isso? Quem é a senhora? Estrela: - Eu sou a estrela do Natal. João: - Mas, só faltava essa. Mais uma pra acabar de complicar. Estrela: - Não é isso, Joãozinho. Eu sei de todas as suas dúvidas e vim aqui pra ajuda-lo a compreender verdadeiramente o que é o Natal. João:- A senhora não sabe o que é o Natal? Deixa que eu vou te explicar. Natal é fes... Estrela: - Pode parar! Não é nada disso que os outros te ensinaram, não. Veja vem vou explicar pra você o que é o Natal. Quando Deus viu que o mundo necessitava muito de sua ajuda, Ele resolveu então mandar até aqui, entre vocês, o seu filho. Ele escolheu uma jovem simples e humilde pra ser a mãe de seu filho Jesus e José para fazer parte dessa família, sendo o pai adotivo. Então, numa bela noite, há mais de dois mil anos, Deus enviou ao mundo seu filhinho de presente pra todos nós. Ele, o filho de Deus foi, é e continuará sendo o mais forte sinal de amor entre Deus e os homens. João: - E o que isso tem a ver com o Natal? Estrela: - Natal, Joãozinho, é o nascimento de Jesus. Celebramos a cada ano Jesus renascendo em nós e, por isso, é que o Natal deve ser sempre muito vivo em nossos corações... é Jesus de amor... de ternura... de verdade e de justiça que insiste nascer em nós. João: - Mas, D. Estrela... parece que os homens esqueceram o verdadeiro sentido do Natal. Estrela: É Joãozinho, os homens estão esquecendo o que é o Natal. Os homens estão ocupados demais... preencheram suas vidas de coisas bobas e esqueceram do que é verdadeiramente o sentido do Natal. João: - Ah, D. Estrela se depender de mim, não. Eu sou só uma criança, pouco posso fazer, mas se eu me juntar com todas as crianças da missa e sair lembrando a todos que Natal é tempo de celebrar Deus-Menino, Deus da Luz, o mundo entenderá. È só fazer como João Batista fez, gritar falando de Jesus aos outros. Anunciar Jesus aos outros. Falar para todos o que significa o Natal. Estrela- É Isso, Joãozinho. Cada um de nós, hoje, tem essa uma missão. Vamos dizer. Lembrar a todos que Natal é tempo de celebrarmos o nascimento de Jesus sempre vivo no nosso coração. João – Vamos então, Dona Estrela, tem muita gente que precisa saber o verdadeiro sentido do natal. Tchau gente

Postar Comentário

CAPTCHA security code