Pastoral da Criança

Cuidados no pós-parto   Muitas mulheres, depois de dar a luz , se perguntam: e agora ? O que vai acontecer? Depois do parto, o que é que acontece com a mulher? São necessárias algumas semanas de adaptação até que o corpo volte a funcionar como antes  da gravidez. Este período é conhecido como puerpério ou resguardo. A mãe pode se alimentar logo depois queo bebê nascer, se for de parto normal. Se for parto tipo cesariana, algumas horas são necessárias até que o efeito da anestesia passe. É bom começar com uma alimentação, mais leve, de fácil digestão ajudando a evitar gases e intestino preso . Nos dias seguintes, é bom dar preferência para uma alimentação rica em ferro, vitamina A e C, para prevenir a anemia por falta de ferro. Evitar o excesso  de gordura animal, frituras e condimentos. Depois do parto , o útero  continua a se contrair para evitar o sangramento em grande quantidade. Na maioria das vezes, estas contrações não causam dor, mas algumas mulheres as percebem como cólicas, que podem ser intensas, principalmente durante a amamentação. Que remédios a mãe pode tomar depois que o bebê nasce? Somente podem ser utilizados medicamentos receitados pelo médico. Mulheres que amamentam devem ter cuidados  redobrados , pois vários remédios passam para o leite e podem prejudicar o bebê. Também não devem fumar , tomar bebida alcoólica ou usar drogas. A mulher que ganhou bebê pode tomar banho ? A mãe pode tomar banho logo depois do parto normal, desde que sinta segurança para permanecer em pé sem sentir mal, poderá  inclusive lavar os cabelos . Os banhos diários são normais . É importante  trocar o absorvente com freqüência para evitar que o local fique muito úmido , o que favorece o aparecimento de infecções. Muitas mulheres  reclamam que depois do parto que dói muito para fazer xixi e cocô. A primeira urina pós-parto deve ocorrer espontaneamente em até 8 horas . É normal sentir um pouco de receio para urinar, mas ela não deve ser dolorosa. Caso sinta muita dor para urinar deve-se procurar o hospital. Nesses primeiros dias pós-parto o intestino pode ficar mais lento. A evacuação também fica prejudicada pelo receio de dor na região anal, por isso a primeira evacuação após o parto pode demorar alguns dias, principalmente se for realizada a lavagem intestinal antes do parto. Na região anal podem aparecer ou se agravarem as hemorróidas, necessitando de cuidados específicos. Algumas mulheres ao invés de felizes ficam tristes e abatidas depois do parto. O que é isso ? É a depressão pós-parto e a família precisa ficar muito atenta para perceber essa situação de tristeza nas novas mamães .Quando a mãe sente uma tristeza muito grande de caráter prolongado, com perda de autoestima, é preciso atenção. A mulher que trabalha e teve bebê , tem direitos  assegurados por lei , como licença maternidade , direito a receber seu salário enquanto estiver de licença. Depois que voltar ao trabalho, tem direito a períodos de folga para amamentar o bebê .       Osteoporose: prevenção ainda é a melhor saída A osteoporose pode provocar fraturas e até reduzir a estatura da pessoa com o passar da idade, de acordo com o ortopedista Honório José Ferreira É natural que o processo de envelhecimentos esteja associado com alguns problemas de saúde. A osteoporose é um deles. No entanto, é possível envelhecer com qualidade, mas para isso é necessário investir na prevenção. O ortopedista Honório José Ferreira explica que a osteoporose se caracteriza pela perda de massa óssea que aparece como conseqüência de um distúrbio hormonal. A doença acomete principalmente as mulheres após a menopausa e os homens depois dos 65 anos. É importante uma mulher um ano antes da concepção, durante toda a gestação e no período de amamentação, ter uma alimentação rica em cálcio, não fumar e não ingerir bebidas com álcool, para que no futuro dessa criança não venha ter osteoporose. Esses cuidados serão importantes para a idade adulta dessa criança. O médico ressalta que a osteoporose tem tratamento e até com bons resultados. Entretanto, a prevenção ainda é o melhor caminho, já que instalada a doença pode trazer transtornos. As fraturas, por exemplo, são conseqüências comuns. As fraturas na coluna, punho e no fêmur (osso localizado na coxa), são as mais freqüentes. A doença ainda pode provocar micro fraturas nas vértebras e até reduzir a estatura do doente. Segundo Honório, o tratamento contra a osteoporose é baseado em medicamentos e a atividade física é essencial. A fisioterapia e hidroterapia são recomendadas em alguns casos, para combater as dores. O médico ressalta que o sedentarismo só colabora para o aparecimento da osteoporose. Por isso, ele frisa “depois dos 40 anos homens e mulheres são obrigados a fazer exercício”. A prática de atividade física faz parte da prevenção, assim como manter uma alimentação saudável e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e cigarro. O grande vilão da osteoporose é o silêncio. Honório enfatiza que a doença é assintomática “ é difícil o paciente sentir dor, geralmente se descobre a doença quando acontece algum tipo de fratura”, explicou. O ortopedista lembrou que antes da osteoporose, o paciente pode ser diagnosticado com osteopenia, “que também é uma diminuição da massa óssea em menor proporção e que pode evoluir para a osteoporose”.     CALENDÁRIO DE CELEBRAÇÕES DA VIDA DO MÊS DE JULHO   09/07 – COMUNIDADE MOGI MIRIM II – LOCAL: CENTRO COMUNITÁRIO “AME” HORÁRIO: 10 HORAS   16/07 – COMUNIDADE LARANJEIRAS I E II - LOCAL: IGREJA DE SANTO EXPEDITO                                 HORÁRIO: 14 horas   23/07 – COMUNIDADE SEAC - LOCAL: ESCOLA ESTADUAL PEREZ MARQUEZ HORÁRIO: 14 horas       Renata C. Damasceno – coordenadora da Pastoral da Criança da Paróquia Bom Jesus do Mirante.

Postar Comentário

CAPTCHA security code