Preparação Batizados 2018

Confira das datas dos próximos cursos de batizados:

15-abr ; 20-mai; 17-jun; 15-jul; 19-ago; 16-set; 21-out e 25-nov

Para a inscrição precisamos dos dados pessoas dos pais e dos padrinhos.

Conheça um pouco mais sobre este Sacramento tão importante para os católicos:

A Igreja Católica celebra sete sacramentos, que são: batismo, confirmação (ou crisma), eucaristia, reconciliação (ou penitência), unção dos enfermos, ordem e matrimônio. A doutrina, "todos os sacramentos estão ordenados para a Eucaristia «como para o seu fim»)". Na eucaristia, renova-se o mistério pascal de Cristo, atualizando e renovando assim a salvação da humanidade[1].

O sacramento católico é um ato ritual destinado aos fiéis, para eles receberem a graça de Deus, e situações da vida cristã. Eles foram instituídos por Jesus Cristo como "sinais sensíveis e eficazes da graça [...] mediante os quais nos é concedida a vida divina" ou a salvação[2] e foram confiados à Igreja. Através destes sinais ou gestos divinos, "Cristo age e comunica a graça, independentemente da santidade pessoal do ministro", embora "os frutos dos sacramentos dependam também das disposições de quem os recebe"[3].

Ao celebrá-los, a Igreja Católica, através das palavras e elementos rituais, alimenta, exprime e fortifica a sua fé e a fé de cada um dos seus fiéis. Estes sinais de graça constituem uma parte integrante e inalienável da vida cristã de cada fiel. Os sacramentos são necessários para a salvação dos crentes por conferirem a graça de Deus, "o perdão dos pecados, a adoção de filhos de Deus, a conformação a Cristo Senhor e a pertença à Igreja"[4].

Acredita-se que o Espírito Santo prepara para a recepção dos sacramentos por meio da palavra de Deus e da fé que acolhe a palavra nos corações bem dispostos. Então, os sacramentos fortalecem e exprimem a fé. O fruto da vida sacramental é ao mesmo tempo pessoal e eclesial. Por um lado, este fruto é para cada crente uma vida para Deus em Jesus; por outro, é para a Igreja o seu contínuo crescimento na caridade e na sua missão de testemunho.

A igreja vê aos sacramentos como gestos de Deus na vida de cada crente, expressando-se simbólica e espiritualmente, por conseguinte, eles são considerados:

  • sinais sagrados, porque exprimem uma realidade sagrada, espiritual;
  • sinais eficazes, porque, além de simbolizarem um certo efeito, produzem-no realmente;
  • sinais da graça, porque transmitem dons diversos da graça divina;
  • sinais da fé, não somente porque supõem a fé em quem os recebe, mas porque nutrem, robustecem e exprimem a sua fé.

O batismo é entendido como o sacramento que abre as portas da vida cristã ao batizado, incorporando-o à comunidade católica, ao grande corpo místico de Cristo, que é a Igreja em si. Este ritual de iniciação cristã é feito normalmente com água sobre o batizando, através de imersão, efusão ou aspersão. Ou, utilizando outras palavras do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, "o rito essencial deste sacramento consiste em imergir na água o candidato ou em derramar a água sobre a sua cabeça, enquanto é invocado o Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo"[6]. O batismo significa imergir "na morte de Cristo e ressurgir com Ele como nova criatura"[7].

 

O batismo perdoa o pecado original e todos os pecados pessoais e as penas devidas ao pecado. Possibilita aos batizados a participação na vida trinitária de Deus mediante a graça santificante e a incorporação em Cristo e na Igreja. Confere também as virtudes teologais e os dons do Espírito Santo. Uma vez batizado, o cristão é para sempre um filho de Deus e um membro inalienável da Igreja e também pertence para sempre a Cristo[8].

Embora o batismo seja fundamental para a salvação, os catecúmenos, todos aqueles que morrem por causa da fé (batismo de sangue), [...] todos os que sob o impulso da graça, sem conhecer Cristo e a Igreja, procuram sinceramente a Deus e se esforçam por cumprir a sua vontade (batismo de desejo), conseguem obter a salvação sem serem batizados porque, segundo a doutrina da Igreja Católica, Cristo morreu para a salvação de todos. Quanto às crianças mortas sem serem batizadas, a Igreja na sua liturgia confia-as à misericórdia de Deus, que é ilimitada e infinita[9].

Idade: Na Igreja Católica, batizam-se tanto crianças como convertidos adultos que não tenham sido antes batizados validamente (o batismo da maior parte das igrejas cristãs é considerado válido pela Igreja Católica visto que se considera que o efeito chega diretamente de Deus independentemente da fé pessoal, embora não da intenção, do sacerdote).

Mas a Igreja Católica insiste no batismo às crianças porque "tendo nascido com o pecado original, elas têm necessidade de ser libertadas do poder do Maligno e de ser transferidas para o reino da liberdade dos filhos de Deus"[10]. Por essa razão, a Igreja recomenda os seus fiéis a fazerem tudo para evitar que uma pessoa não batizada venha a morrer em sua presença sem a graça do batismo. Assim, embora o sacramento deva ser ministrado por um sacerdote, diante de um enfermo não batizado, qualquer pessoa pode e deve batizá-lo, dizendo "Eu te batizo, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" enquanto, com o polegar da mão direita, desenha uma cruz sobre a testa, a boca e o peito do enfermo[11].

O fato de que o batismo seja geralmente ministrado a crianças recém-nascidas, que, por isso, não estão entrando na vida cristã por vontade própria, explica que se requeira a estas pessoas a recepção de um outro sacramento, o crisma, quando cheguem a uma idade em que tenham discernimento e capacidade intelectual suficiente para professarem conscientemente a sua fé e decidirem se querem ou não permanecer na Igreja Católica. Se sim, confirmam a decisão que os seus pais ou responsáveis fizeram em seu nome no dia do seu batismo. Entretanto, como este sacramento imprime caráter, quem recebeu o batismo, independente de que o confirme ou não através do sacramento do crisma ou confirmação, estará batizado para sempre.

Símbolos: Na Igreja Católica, o sacramento do batismo tem vários símbolos, mas existem quatro principais, que são eles: água, óleo, veste branca e a vela. Cada um representa um mistério na vida do batizado. Além desses símbolos (que são os principais) o rito romano ainda estabelece o sal, mas este símbolo só é usado conforme as orientações pastorais das Igrejas particulares.

Os significados dos símbolos':

  • Água: representa a passagem da vida "pagã" para uma "nova vida". Tem o fator de purificação, lavando-nos do pecado original, e também o atual,se há.
  • Óleo: representa a fortaleza do Espírito Santo. Antigamente, os lutadores usavam o óleo antes das lutas para deixarem seus músculos rígidos e assim poderem vencer. Na nova vida adquirida pelo batismo ele tem a mesma função, revestir o batizado para as lutas cotidianas contra as ciladas do maligno.
  • Veste branca: representa a nova vida adquirida pelo batismo. Quando tomamos banho vestimos uma roupa limpa, no batismo não seria diferente. Somos lavados na água e vestidos de uma nova vida.
  • Vela: tem dois significados: o Espírito Santo e o dom da fé. De acordo com a Igreja Católica, pelo batismo somos revestidos de muitas graças e a principal é o Espirito Santo, pois seremos unidos a Deus como filhos para sermos santificados e esta santificação é realizada através do Espírito Santo. De acordo com o ensinamiento da igreja, a fé é um dom fundamental para nossa vida, é através dela que reconhecemos Deus e por ela recebemos as suas graças.

 

BATISMO DE EMERGÊNCIA ORIENTAÇÕES para o batismo de emergência válido:

 

1. A pessoa que se encontra em perigo de morte, pode receber o batismo de emergência sem demora. (Cânon: 867 & 2). 2. Em caso de necessidade, o batismo de emergência pode ser celebrada por qualquer pessoa católica, adulta, já batizada. (Cânon: 861 & 2). 3. Se a pessoa ainda não é registrada no Cartório, não se coloque nela nome estapafúrdio, excêntrico, bizarro e disparatado, que não tenha um senso cristão. (Cânon: 855), 4. O batismo, porta dos sacramentos, necessário na realidade ou ao menos em desejo para a salvação, e pelo qual os homens se libertam do pecado, se regeneram tornando-se filhos de Deus, e se incorporam à Igreja configurados cm Cristo mediante caráter indelével, só se administra validamente através da ablução cm água verdadeira, usando-se a devida fórmula das palavras: “Fulano ou Fulana, eu te batizo, em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo”. (Cânon: 850). 5. No batismo de emergência, caso não se tenha água benta, pode se usar água potável comum. Cânon: 853 6. De preferência que no batismo de emergência o batismo seja feita por infusão. (Cânon 854). 7. O batismo de emergência pode ser celebrado em algum lugar conveniente. (Cânon: 859 & 2.) 8. O batismo de emergência só pode ser celebrado em perigo de morte, sendo assim um caso de necessidade, pode ser celebrado em qualquer no lugar onde a pessoa está. ( Cânon: 862). 9. Em perigo de morte, a criança filha de pais católicos, e mesmo não católicos, é licitamente batizada mesmo contra a vontade dos pais. (Cânon: 868 & 2). 10. O batismo de emergência deve haver ao menos um Padrinho ou Madrinha ou alguém que possa provar a administração do batismo. Cânones: 875 e 876). 11. Depois de celebrado o batismo de emergência deve-se anotar em uma folha de papel: O nome completo da pessoa que foi batizada, data e local de nascimento; nome completo do pai e da mãe; nome completo do padrinho e madrinha, ou um dos dois, o nome completo da pessoa que pediu o batismo caso o batizando não tenha pedido; o nome completo da pessoa que batizou, data, hora, e local do batismo, e qual a fórmula empregada para o batismo. 12. O caso a pessoa que está em perigo de morte que foi batizada, voltar a ter saúde, deve depois procurar o Pároco da sua Paróquia e comunicar o fato. 13. Depois de feita diligente investigação e permanecendo dúvida prudente se o batismo de emergência foi celebrado de fato e se o foi corretamente, o Pároco pode celebrar o batismo na mesma pessoa sob condição. (Cânon 845 & 2; Cânon 869.)

 

Código de Direito Canônico da Igreja Católica e Ensinamentos da mesma Igreja Católica.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Sacramentos_cat%C3%B3licos

Postar Comentário

CAPTCHA security code