2 setembro 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 4,38-44

Naquele tempo:
Jesus saiu da sinagoga e entrou na casa de Simão.
A sogra de Simão estava sofrendo com febre alta,
e pediram a Jesus em favor dela.
Inclinando-se sobre ela, Jesus ameaçou a febre,
e a febre a deixou.
Imediatamente, ela se levantou e começou a servi-los.
Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes
atingidos por diversos males,
os levaram a Jesus.
Jesus colocava as mãos em cada um deles e os curava.
De muitas pessoas também saíam demônios,
gritando: ‘Tu és o Filho de Deus.’
Jesus os ameaçava, e não os deixava falar,
porque sabiam que ele era o Messias.
Ao raiar do dia, Jesus saiu,
e foi para um lugar deserto.
As multidões o procuravam e, indo até ele,
tentavam impedi-lo que os deixasse.
Mas Jesus disse:
‘Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus
também a outras cidades,
porque para isso é que eu fui enviado.’
E pregava nas sinagogas da Judéia.

PALAVRAS DO SANTO PADRE
“Vindo à terra para anunciar e realizar a salvação de todo o homem e de todos os homens, Jesus mostra uma particular predileção por quantos estão feridos no corpo e no espírito: os pobres, os pecadores, os possuídos pelo demônio, os doentes, os marginalizados. Assim Ele revela-se médico tanto das almas como dos corpos, bom Samaritano do homem. É o verdadeiro Salvador, Jesus cura, Jesus sara”. (Angelus 8 de fevereiro 2015)
https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *