Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 11,19-27

29 julho 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0

Naquele tempo,
Muitos judeus tinham vindo à casa de Marta e Maria
para as consolar por causa do irmão.
Quando Marta soube que Jesus tinha chegado,
foi ao encontro dele.
Maria ficou sentada em casa.
Então Marta disse a Jesus:
“Senhor, se tivesses estado aqui,
meu irmão não teria morrido.
Mas mesmo assim, eu sei que
o que pedires a Deus, ele to concederá”.
Respondeu-lhe Jesus:
“Teu irmão ressuscitará”.
Disse Marta:
“Eu sei que ele ressuscitará
na ressurreição, no último dia”.
Então Jesus disse:
“Eu sou a ressurreição e a vida.
Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá.
E todo aquele que vive e crê em mim,
não morrerá jamais.
Crês isto?”
Respondeu ela:
“Sim, Senhor, eu creio firmemente
que tu és o Messias, o Filho de Deus,
que devia vir ao mundo”.

PALAVRAS DO SANTO PADRE
“Se uma criança recém-nascida, com apenas alguns dias, pudesse falar, certamente explicaria esta realidade: “Eu me sinto amada pelos pais”. E o que os pais fazem com a criança é o que Deus fez conosco: Ele nos amou primeiro. E isto dá origem e aumenta nossa capacidade de amar. Esta é uma definição clara de amor: podemos amar a Deus porque Ele nos amou primeiro”. (Santa Marta 10 de janeiro de 2020)

https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/07/29.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *