Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 12,24-26

10 agosto 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0
 
Naquele tempo, disse Jesus a seus discipulos:
Em verdade, em verdade vos digo:
Se o grão de trigo que cai na terra
não morre,
ele continua só um grão de trigo;
mas se morre,
então produz muito fruto.
Quem se apega à sua vida,
perde-a;
mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo
conservá-la-á para a vida eterna.
Se alguém me quer servir,
siga-me,
e onde eu estou
estará também o meu servo.
Se alguém me serve,
meu Pai o honrará”.
 
PALAVRAS DO SANTO PADRE
Jesus trouxe ao mundo uma esperança nova e fê-lo como a semente: fez-se pequeno, como um grão de trigo; deixou a sua glória celeste para vir entre nós: ‘caiu na terra’. Mas ainda não era suficiente. Para produzir fruto Jesus viveu o amor até ao fim, deixando-se despedaçar pela morte como uma semente se deixa romper embaixo da terra. Precisamente ali, no ponto extremo do seu abaixamento — que é também o ponto mais elevado do amor — brotou a esperança. AUDIÊNCIA GERAL 12 de abril 2017
fonte: https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/08/10.html
Foto: awmleer-6XcziMmkNgQ-unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *