Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 19,25-27

15 setembro 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0
Naquele tempo:
Perto da cruz de Jesus, estavam de pé
a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas,
e Maria Madalena.
Jesus, ao ver sua mãe
e, ao lado dela, o discípulo que ele amava,
disse à mãe:
“Mulher, este é o teu filho”.
Depois disse ao discípulo:
“Esta é a tua mãe”.
Daquela hora em diante,
o discípulo a acolheu consigo.
 
PALAVRAS DO SANTO PADRE
E nesta época em que temos a sensação de “orfandade”, esta palavra tem uma grande importância. Ou seja, Jesus diz-nos: “Não vos deixo órfãos, dou-vos uma mãe”. Uma herança que é também o nosso orgulho: temos uma mãe, que está conosco, nos protege, acompanha, ajuda, também nos tempos difíceis, nos maus momentos. A Igreja é mãe. É a nossa ‘santa mãe Igreja’ que nos gera no Batismo, nos faz crescer na sua comunidade: a mãe Maria e a mãe Igreja sabem acariciar os seus filhos, dão ternura”. Onde há maternidade há vida, alegria, paz, cresce-se em paz”. (Santa Marta, 15 de setembro de 2015)
Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/09/15.html
Foto: kelly-sikkema-1hUldA7n5Yw-unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *