Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 12,13-21

19 outubro 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 12,13-21
Naquele tempo:
Alguém, do meio da multidão, disse a Jesus: ‘Mestre,
dize ao meu irmão que reparta a herança comigo.’
Jesus respondeu:
‘Homem, quem me encarregou de julgar
ou de dividir vossos bens?’
E disse-lhes:
‘Atenção! Tomai cuidado contra todo tipo de ganância,
porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas,
a vida de um homem não consiste na abundância de bens.’
E contou-lhes uma parábola:
‘A terra de um homem rico deu uma grande colheita.
Ele pensava consigo mesmo:
‘O que vou fazer?
Não tenho onde guardar minha colheita’.
Então resolveu: ‘Já sei o que fazer!
Vou derrubar meus celeiros e construir maiores;
neles vou guardar todo o meu trigo,
junto com os meus bens.
Então poderei dizer a mim mesmo:
– Meu caro, tu tens uma boa reserva para muitos anos.
Descansa, come, bebe, aproveita!’
Mas Deus lhe disse: ‘Louco!
Ainda nesta noite, pedirão de volta a tua vida.
E para quem ficará o que tu acumulaste?’
Assim acontece com quem ajunta tesouros para si mesmo,
mas não é rico diante de Deus.’
 
PALAVRAS DO SANTO PADRE
Mas é Deus quem nos põem limites a este apego ao dinheiro. O fato de o homem se tornar escravo do dinheiro não é uma fábula que Jesus inventa: esta é a realidade inclusive de hoje. É a realidade de hoje. São muitos os homens vivem para adorar o dinheiro, para fazer com que o dinheiro se torne o próprio deus: muitas pessoas vivem só para isto e a vida não tem sentido. Assim acontece ao homem que entesoura — afirma o Senhor — para si mesmo e não é rico para Deus. Não sabem o que significa enriquecer-se junto a Deus. (Santa Marta 23 de outubro de 2017)
https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/10/19.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *