Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 12,35-40

2 novembro 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0

Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos:
“Que vossos rins estejam cingidos
e as lâmpadas acesas.
Sede como homens que estão esperando
seu senhor voltar de uma festa de casamento,
para lhe abrirem, imediatamente, a porta,
logo que ele chegar e bater.
Felizes os empregados que o senhor
encontrar acordados quando chegar.
Em verdade eu vos digo:
Ele mesmo vai cingir-se,
fazê-los sentar-se à mesa
e, passando, os servirá.
E caso ele chegue à meia-noite
ou às três da madrugada,
felizes serão, se assim os encontrar!
Mas ficai certos: se o dono da casa
soubesse a hora em que o ladrão iria chegar,
não deixaria que arrombasse a sua casa.
Vós também ficai preparados!
Porque o Filho do Homem vai chegar
na hora em que menos o esperardes”.

PALAVRAS DO SANTO PADRE

Às vezes, a propósito da Santa Missa, ouve-se a seguinte objecção: “Mas para que serve a Missa? Vou à igreja quando tenho vontade, ou rezo melhor quando estou sozinho”. Mas a Eucaristia não é uma oração particular, nem uma bonita experiência espiritual; não é uma simples comemoração daquilo que Jesus realizou na última Ceia. Para entender bem, nós dizemos que a Eucaristia é um “memorial”, ou seja, um gesto que atualiza e torna presente o acontecimento da morte e da ressurreição de Jesus: o pão é realmente o seu Corpo entregue por nós; o vinho é deveras o seu Sangue derramado por nós. (ANGELUS 16 de agosto de 2015)

https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/11/02.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *