Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 14,25-33

4 novembro 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0
Naquele tempo:
Grandes multidões acompanhavam Jesus.
Voltando-se, ele lhes disse:
‘Se alguém vem a mim, mas não se desapega
de seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos,
seus irmãos e suas irmãs e até da sua própria vida,
não pode ser meu discípulo.
Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim,
não pode ser meu discípulo.
Com efeito: qual de vós, querendo construir uma torre,
não se senta primeiro e calcula os gastos,
para ver se tem o suficiente para terminar?
Caso contrário,
ele vai lançar o alicerce e não será capaz de acabar.
E todos os que virem isso começarão a caçoar, dizendo:
‘Este homem começou a construir
e não foi capaz de acabar!’
Ou ainda:
Qual o rei que ao sair para guerrear com outro,
não se senta primeiro e examina bem
se com dez mil homens poderá enfrentar o outro
que marcha contra ele com vinte mil?
Se ele vê que não pode,
enquanto o outro rei ainda está longe,
envia mensageiros para negociar as condições de paz.
Do mesmo modo, portanto, qualquer um de vós,
se não renunciar a tudo o que tem,
não pode ser meu discípulo!’
 
PALAVRAS DO SANTO PADRE
O discípulo de Jesus renuncia a todos os bens porque encontrou n’Ele o Bem maior, no qual qualquer outro bem recebe o seu pleno valor e significado: os vínculos familiares, as outras relações, o trabalho, os bens culturais e econômicos e assim por diante… O cristão desapega-se de tudo e encontra tudo na lógica do Evangelho, a lógica do amor e do serviço. (ANGELUS 8 de setembro de 2013)
https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/11/04.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *