Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 6,17-29

29 agosto 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0

 

Naquele tempo,
Herodes tinha mandado prender João,
e colocá-lo acorrentado na prisão.
Fez isso por causa de Herodíades,
mulher do seu irmão Filipe,
com quem se tinha casado.
João dizia a Herodes:
“Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”.
Por isso Herodíades o odiava
e queria matá-lo, mas não podia.
Com efeito, Herodes tinha medo de João,
pois sabia que ele era justo e santo,
e por isso o protegia.
Gostava de ouvi-lo,
embora ficasse embaraçado quando o escutava.
Finalmente, chegou o dia oportuno.
Era o aniversário de Herodes,
e ele fez um grande banquete para os grandes da corte,
os oficiais e os cidadãos importantes da Galiléia.
A filha de Herodíades entrou e dançou,
agradando a Herodes e seus convidados.
Então o rei disse à moça:
“Pede-me o que quiseres e eu to darei”.
E lhe jurou dizendo:
“Eu te darei qualquer coisa que me pedires,
ainda que seja a metade do meu reino”.
Ela saiu e perguntou à mãe:
“O que vou pedir?”
A mãe respondeu:
“A cabeça de João Batista”.
E, voltando depressa para junto do rei, pediu:
“Quero que me dês agora, num prato,
a cabeça de João Batista”.
O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar.
Ele tinha feito o juramento diante dos convidados.
Imediatamente, o rei mandou
que um soldado fosse buscar a cabeça de João.
O soldado saiu, degolou-o na prisão,
trouxe a cabeça num prato e a deu à moça.
Ela a entregou à sua mãe.
Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá,
levaram o cadáver e o sepultaram.

PALAVRAS DO SANTO PADRE
“Peçamos a João a graça da coragem apostólica de dizer sempre tudo com verdade; a do amor pastoral, de receber as pessoas com o pouco que podem dar, o primeiro passo. Deus fará o resto”. (Santa Marta 15 de dezembro de 2016)
https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *