Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 6,39-42

11 setembro 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0
Naquele tempo:
Jesus contou uma parábola aos discípulos:
‘Pode um cego guiar outro cego?
Não cairão os dois num buraco?
Um discípulo não é maior do que o mestre;
todo discípulo bem formado será como o mestre.
Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão,
e não percebes a trave que há no teu próprio olho?
Como podes dizer a teu irmão:
Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho,
quando tu não vês a trave no teu próprio olho?
Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho,
e então poderás enxergar bem
para tirar o cisco do olho do teu irmão.
 
PALAVRAS DO SANTO PADRE
Com a pergunta: “Um cego pode guiar outro cego?” Ele quer frisar que um guia não pode ser cego, mas deve ver bem, isto é, deve possuir a sabedoria para guiar com sabedoria, caso contrário corre o risco de causar danos às pessoas que a ele se confiam. Assim Jesus chama a atenção de quantos têm responsabilidades educativas ou de chefia: os pastores de almas, as autoridades públicas, os legisladores, os mestres, os pais, exortando-os a estar cientes do próprio papel delicado e a discernir sempre o caminho certo pelo qual conduzir as pessoas. (Angelus 3 de março de 2019)
fonte: https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/09/11.html
Foto: j-e-s-u-s-r-o-c-h-a-xT2lttz4KXs-unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *