Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 8,4-15

19 setembro 2020
Categoria
Liturgia diária
Comentários  0

Naquele tempo:
Reuniu-se uma grande multidão,
e de todas as cidades iam ter com Jesus.
Então ele contou esta parábola:
‘O semeador saiu para semear a sua semente.
Enquanto semeava, uma parte caiu à beira do caminho;
foi pisada e os pássaros do céu a comeram.
Outra parte caiu sobre pedras;
brotou e secou, porque não havia umidade.
Outra parte caiu no meio de espinhos;
os espinhos cresceram juntos, e a sufocaram.
Outra parte caiu em terra boa;
brotou e deu fruto, cem por um.’
Dizendo isso, Jesus exclamou:
‘Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.’
Os discípulos lhe perguntaram
o significado dessa parábola.
Jesus respondeu:
‘A vós foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus.
Mas aos outros, só por meio de parábolas,
para que olhando não vejam,
e ouvindo não compreendam.
A parábola quer dizer o seguinte:
A semente é a Palavra de Deus.
Os que estão à beira do caminho
são aqueles que ouviram,
mas, depois, vem o diabo
e tira a Palavra do coração deles,
para que não acreditem e não se salvem.
Os que estão sobre a pedra
são aqueles que, ouvindo, acolhem a Palavra com alegria.
Mas eles não têm raiz: por um momento acreditam;
mas na hora da tentação voltam atrás.
Aquilo que caiu entre os espinhos
são os que ouvem, mas, com o passar do tempo,
são sufocados pelas preocupações,
pela riqueza e pelos prazeres da vida,
e não chegam a amadurecer.
E o que caiu em terra boa
são aqueles que, ouvindo com um coração bom e generoso,
conservam a Palavra, e dão fruto na perseverança.

PALAVRAS DO SANTO PADRE
A do semeador é um pouco a “mãe” de todas as parábolas, porque fala da escura da Palavra. Lembra-nos que ela é uma semente fecunda e eficaz; e Deus espalha-a por toda a parte com generosidade, sem se preocupar com o desperdício. Assim é o coração de Deus! Cada um de nós é um solo onde cai a semente da Palavra, sem excluir ninguém! A Palavra é dada a cada um de nós. Podemos perguntar-nos: que tipo de terreno sou eu? Se quisermos, com a graça de Deus, podemos tornar-nos terreno fértil, lavrado e cultivado com cuidado, para que a semente da Palavra amadureça. Já está presente nos nosso coração, mas fazê-la frutificar depende de nós, depende do acolhimento que reservarmos a esta semente. (ANGELUS, 12 de julho de 2020)
https://www.vaticannews.va/pt/palavra-do-dia/2020/09/19.html
priscilla-du-preez-zXsZHJC5qYw-unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *